Sua empresa está pronta para a API Economy?

Fazer parte da Nova Economia significa reinventar os negócios como forma de garantir a sobrevivência e o crescimento. Nela, as informações e os processos digitais são utilizados como vantagem competitiva e potencial para o aumento exponencial dos resultados.

Você e os demais executivos da sua empresa já pararam para pensar que os processos estão se transformando com tamanha velocidade, que o modelo antigo do uso da tecnologia, com ERPs monolíticos e fechados, não representa mais um diferencial?

A transformação digital aponta para a consolidação da API Economy, a economia baseada em APIs (Interface de Programação de Aplicações). Nela, processos tradicionais tornam-se processos digitais, sistemas monolíticos dão lugar a sistemas orientados a serviços digitais. As informações e os processos de negócios passam a ser utilizados pela empresa como uma vantagem competitiva e tem potencial de aumentar exponencialmente seus resultados.

Atualmente, a capacidade de inovação e o nível de priorização da tecnologia de uma empresa dita o seu potencial de competitividade. Trata-se de transformar os negócios, estabelecendo novas parcerias, novos canais de vendas, novos canais de comunicação, novos produtos e novas formas de promover uma experiência marcante para o consumidor.

A empresa que conseguir prover, consumir, integrar e adicionar valor aos dados e aos produtos e serviços por meio de APIs que aumentam a produtividade e criam valor econômico, terão um posicionamento de mercado diferenciado, aumentando significativamente sua capacidade de fazer negócios e de gerar resultado.

As APIs não só melhoram a forma como as empresas trocam informações, mas também oferecem mais segurança e rapidez ao processo de criação de novos modelos de negócio e as soluções podem chegar num curto espaço de tempo para o mercado. Integrando sistemas que possuem linguagens totalmente distintas de maneira ágil e segura, as aplicações permitem conectar tecnologias heterogêneas, como diferentes bancos de dados, ou até mesmo fazer com que funcionalidades e ferramentas específicas de determinados aplicativos sejam utilizadas em outros, sem dificuldade.

Dentre as soluções engajadas em transformar os processos empresariais e preparar as empresas para a Nova Economia, está a possibilidade de utilizar serviços digitais disponibilizados por instituições, grandes empresas e startups, além da automatização de processos repetitivos para gerar um catalisador de inovação e um canal viabilizador de crescimento exponencial.

A criação de plataformas de negócios que acessam rapidamente os serviços de startups para aplicação direta no core business das empresas, como o produto recém-lançado pela CiaTécnica, o GHubee, permite a transformação de negócios com rapidez e baixo custo, comprovando que a API Economy já é realidade e não pode ser ignorada pelas empresas.

Uma consultoria especializada pode criar a base para permitir o ingresso de uma empresa na nova matriz tecnológica, pronta para os desafios do mercado atual mas, principalmente, para tirar o melhor proveito possível das possibilidades trazidas pela API Economy.

João Gubolin

CEO da CiaTécnica

 

Deixe uma resposta